2018

O #VoteLGBT inicia o ano de 2018 realizando uma pesquisa inédita sobre assédio no carnaval de rua da cidade de São Paulo. Das 1.170 pessoas entrevistadas:


  • 80% já presenciou assédios no carnaval
  • apenas 3% conseguiu denunciar

Além disso, corpos de mulheres e LGBTS estão muito mais expostos à violência. Em comparação a homens héteros:


  • travestis e transexuais, 10x mais assédio
  • mulheres lésbicas e bissexuais sofrem 7x mais
  • mulheres heterossexuais, 6x mais
  • e homens gays e bissexuais, 4x mais

Acesse na íntegra a pesquisa: LGBTfobia no Carnaval de 2018.